Por que mel e essências florais?

de Jordi Cañellas Puiggros                                                       Tradução livre de Antonio César

Link para o Artigo original

Essence and Honey

A combinação de água, flores e energia solar permite a elaboração das preciosas essências florais. Desde que Paracelsus e outros coletaram as gotas de orvalho que repousavam sobre as flores para obter seus dons terapêuticos, muitos anos se passaram e agora centenas de pessoas elaboram essências. Mas, em um sentido estrito, poderíamos dizer que os primeiros processadores de produção de flores da história natural não eram membros da espécie humana, mas do grupo de insetos, especificamente insetos sociais. Abelhas e não seres humanos foram os primeiros seres para obter um aroma floral, sugando néctar e pólen de flores recém-abertas e desenvolvimento referidos elementos florais para o mel rico e outros produtos com utilidades bem distintas, tais como anti-sépticos própolis, a regenerativa geléia real, ceras repelentes de água, etc. Neste processo, que começa no início da manhã, sempre acompanhado pelo sol, as abelhas recolhem das flores em um ótimo estado de maturação as ditas substâncias, elaborando o mel, que é mais do que o que parece a olho nu. É mais do que algo muito doce, é mais que comida e é mais que um remédio. É tudo isso e muito mais.

Ao combinar mel de qualidade com essências florais, estamos fundindo o trabalho de duas espécies de processadores. As abelhas, que preparam o mel com todo seu conhecimento milenar e seguem os fluxos cósmicos e os humanos que somente nos últimos 80 anos (se deixarmos Paracelso de lado) nos convertemos em elaboradores de preparados energéticos conscientes. Ambos, elaboradores e abelhas trabalham com flores, com respeito e amor e poderíamos dizer que ambos destilamos o nosso trabalho e com a inestimável ajuda dos elementos e os elementais uma essência especial. As abelhas a transformam em seu interior, nós tratamos com nosso cuidado interior de não transformar nada do dom da espécie. Ambas as essências vêm de flores e ambas são substâncias curativas por si mesmas.

A proposta de combinação de mel e essências parte de uma “casualidade”. Sabendo deste casamento entre abelhas e processadores e sendo um apicultor amador (e muito novato, deve acrescentar-se) decidi misturar o mel de alecrim de altíssima qualidade com a essência de Olive, ambos com a função de trabalhar com a energia. Mel de um ponto de vista mais químico, por suas propriedades energéticas e vitamínicas, a essência de Olive para a contribuição da energia etérica. Era trabalhar com energia de duas maneiras diferentes, em dois níveis. Eu preparei vários frascos com os dois elementos e os deixei descansar por 10 meses. Aos dez meses, decidi experimentar o resultado de tal fusão e comprovar se o tempo decorrido reduziu os possíveis efeitos terapêuticos e dei o mel para várias pessoas testarem. Todos os relatórios subsequentes foram idênticos. De cansado e exausto com 2 ou 3 colheres de chá por dia passaram quase a sofrer insônia. Eles tiveram a sensação de tomar uma medicação química muito forte, algo que lhes deu grande energia já desde a primeira dose. Eles dormiam menos e não se sentiam cansados ​​pela manhã. Mas como o sonho é essencial e não deve ser substituído por nenhuma substância (por mais natural que seja) ajustei e personalizei suas doses. Ajustando a dose para 1 vez ao dia ou 2 (ou em alguns casos 1 tomando em dias alternados) as propriedades energéticas e revitalizantes foram preservadas sem seus efeitos colaterais.

Sem querer, havia descoberto inconscientemente que o mel aumentava muito a ação da essência floral de Olive. Mais tarde fiz testes com muitas outras essências florais com resultados que comentarei em artigos posteriores.

O que faz com que o mel e a essência floral Olive sejam tão potentes?

De acordo com especialistas em apiterapia, ou na arte de curar com remédios provenientes das abelhas, mel de alecrim, tudo o mais conhecido é a energia que existe, e este efeito vai além da porcentagem de açúcares que contêm. Podemos associar este benefício com o efeito que o aroma floral de alecrim (preparado entre outros por Katz e Kaminski do Sistema Floral da Califórnia) confere aos que tomam, fornecendo calor, maior calor interno no corpo físico, maior contato com a energia da Terra e, portanto, maior vitalidade, algo semelhante ao que faz a essência floral de Olive. Assim, as duas essências unidas têm sua potência aumentada.

As abelhas realizam a função de armazenar o mel em suas células de seção hexagonal, e os cristais que são mais abundantes no mel de alecrim quando cristalizado também são hexagonais. Com o estudo da assinatura eu já aprendi a valorizar as geometrias da natureza como portadoras de informação e, assim, a figura hexagonal representa a síntese de forças evolutivas e involutivas. Proporciona o poder de criação e manifestação. Ajudam a integrar e relacionar os diferentes planos de manifestação, induzindo o equilíbrio entre o material e o espiritual. Segundo a Geocromoterapia, os hexágonos têm propriedades terapêuticas definidas entre os quais estão o hexágono laranja, que seria a cor mel de alecrim cristalizado (entre amarelo e alaranjado). O referido hexágono laranja ativa e trata o sistema metabólico e endócrino favorecendo reações metabólicas ótimas, sendo um harmonizador biológico e etérico. A partir daqui, pode-se avaliar as propriedades de mel de acordo com os especialistas e lembrar-se que cada tipo de mel tem propriedades terapêuticas diferentes dependendo da planta da qual as abelhas extraíram néctar ou pólen. O mel de Alecrim é indicado para insuficiência do fígado e vesícula biliar, fadiga generalizada, flatulência e cólicas intestinais.

De modo geral, devido às suas propriedades osmóticas positivas, o mel é reconhecido como vetor terapêutico de outros agentes benéficos à saúde, facilitando assim a assimilação da própolis e dos óleos essenciais vegetais, pois o mel é absorvido com enorme facilidade pelo nosso organismo. Assim, os méis promovem a assimilação em seu interior de outras substâncias e, ao mesmo tempo, ajudam-nas a penetrar mais facilmente no corpo humano. Sendo este o caso das substâncias químicas, talvez, seguindo o princípio da analogia, também é verdade para as “substâncias” energéticas. Essa pode ser a chave que explica a sinergia da combinação entre o mel e as essências florais.

Podemos batizar essa combinação de essências florais e mel como Melessência.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s